Vamos fugir?

São Paulo vive um ritmo frenético: uma loucura insana que te contamina mesmo quando você trabalha em home office; uma realidade dura, com pouca paisagem e sem nenhuma poesia. E como todo mundo precisa de um pouco de beleza nessa vida, resolvemos fugir desse lugar por um final de semana. Escolhemos Santo Antonio do Pinhal… Continuar lendo Vamos fugir?

Serviço de bordo

Algumas pessoas têm o dom de fazer certos hábitos parecerem chiques e glamurosos. É o caso desse pessoal que pega ponte aérea: mini malas de rodinhas que deslizam sem esforço, ternos que parecem recém-passados, saltos que fazem clac-clac pelo saguão do aeroporto. Eu sou o contrário. Depois de um dia de trabalho, minhas roupas parecem… Continuar lendo Serviço de bordo

“Topzera”, #sqn

“Ninguém sabe descrever uma cidade, são as cidades que nos escrevem a nós.”  – No meu Peito não Cabem Pássaros, Nuno Camarneiro Cada cidade tem sua própria personalidade: características, sentimentos, ritmo próprio…. Uma cidade é muito mais que a soma de cada uma de suas partes e imprime em seus habitantes determinados hábitos e peculiaridades.… Continuar lendo “Topzera”, #sqn

Fazer mudança é sentir-se num show de mágica: quanto mais caixas você abre, mais caixas aparecem para você abrir. As caixas, muitas caixas que não se desmontam sozinhas e continuam cheias de coisas possivelmente inúteis já que em mais de um mês você não sentiu falta de nada que está ali. A verdade é que mudança… Continuar lendo

O paraíso é um restaurante belga

Estive na Bélgica duas vezes e, desde então, sempre achei que o país é sub-apreciado. Cidadelas com arquitetura medieval bem preservadas, construções mais recentes com belos exemplos de art nouveau e, claro, ótima comida e bebida. Quando me deparei com um restaurante belga perto de casa, então, não tive dúvidas de que ele deveria ser nossa opção… Continuar lendo O paraíso é um restaurante belga

Sex and the City of Penedo

Adorava “Sex and the City”, tanto que até gostei dos (dois) filmes. Achei incrível quando a Miranda combinou de encontrar o Steve no meio da ponte do Brooklyn e, apesar das circunstâncias serem bem diferentes, me senti em um episódio do seriado quando combinei de encontrar o Marido em Penedo, um hipotético meio do caminho… Continuar lendo Sex and the City of Penedo

We´re not in Rio anymore

Quando penso em ‘mudança’, a primeira palavra que me vem à cabeça é um palavrão bem feio e bem sujo.  Se você (ainda) não passou por isso, tento explicar: pessoas invadem sua casa, desmontam e desarrumam tudo que você acabou de colocar no lugar. De quebra chega aquele momento  que não tem mais água gelada… Continuar lendo We´re not in Rio anymore