When it hasn’t been your day

Sempre escuto de quem não é do Rio que é muito difícil fazer amigos aqui; cariocas são simpáticos, mas sem compromisso, dizem “vamos marcar” e fica por isso mesmo. Conclusão: fazer amigos na escola é fácil; ninguém sabe direito quem é e, depois que você se apega acaba relevando que a preferência musical do seu amigo não bate com a sua.

Mas de repente, não mais que de repente, a vida te apresenta cariocas diferentes, recifenses sinceros, paulistas alternas, enfim, pessoas legais, bacanas e divertidas e você acha um novo amigo neste improvável Rio de Janeiro.

Para mim, um De Repente aconteceu na “aulinha de inglês”: a amiga é uma fonte inesgotável de dicas de boas músicas – talvez um carma do nome – com uma memória invejável pra todas as histórias contadas em mesas de bar. O outro De Repente veio alguns anos mais tarde, em um estágio fora da curva – o amigo é um oráculo cultural que diariamente te lembra que tudo na vida é mais fácil se você não fizer drama.

Ela, eu não via há tempos, fez questão de escolher um lugar legal para eu falar no blog; ele esteve comigo em um péssima experiência gastronômica recentemente e precisávamos nos redimir.someecards

Nós duas nos sentamos em uma pequena pizzaria ali no Catete. A Ferro & Farinha é tão pequena que é normal passar batido. A entrada é estreita e sem nenhum alarde; na calçada, algumas mesas e cadeiras de plástico, à la boteco, organizadas como mesas comunitárias, cobertas com toalhas – para ser “diferenciado”. Dentro, um enorme forno, um espaço para quem quiser sentar-se ao balcão e um banheiro (confesso que pareceu bem difícil alcançar o banheiro com a casa lotada). O risco aqui é constranger os vizinhos com os papos que inevitavelmente se misturam e transbordam entre os desconhecidos sentados juntos à mesma mesa.

Com ele fui a um bar de vinhos, Winehouse, escondido ali em Botafogo. Quase tão pequeno quanto a pizzaria, mas aqui, pelo menos, havia um letreiro luminoso. Para acomodar os clientes, algumas mesas individuais de madeira ali na calçada mesmo e, dentro, o espaço bem iluminado com algumas mesas (aqui o banheiro estava entupido). O melhor por aqui é ter cuidado com o ar condicionado do prédio, que faz chover em cima dos fregueses.

A proposta da pizzaria é ser algo rápido e casual (li, por aí, que foi chamada de pizzaria cult), tendo em vista suas origens de food truck. O cardápio, feito em uma folha de papel, é escrito à mão muda constantemente; os sabores são poucos, mas originais (nesse dia havia, por exemplo, uma opção com couve marinada no shoyu); e as opções de bebidas incluem: água com pepino (de cortesia), duas opções de cerveja (uma delas é a Heineken, 600ml, R$ 11) e um chá gelado da casa; de sobremesa, só tinham uma opção mesmo (nesse dia, era mousse de chocolate com fleur de sel).

A amiga escolheu a pizza mais simples do cardápio; eu pedi uma um pouco mais elaborada. Elas são do tamanho de um prato normal (não aqueles pratos exageradamente grandes da Capricciosa, por exemplo), chegam com a casquinha crocante e é para comer com a mão mesmo. A minha era de queijos (ricotta, fior di latte, grana padano e gorgonzola) com mel picante – combinação super bacana, já que o mel apimentado corta o excesso dos gostos fortes dos queijos; a dela, com grana padano e manjericão (nem tão básica quanto a mozzarella, mas ainda não tão incrementada quanto a margherita), veio com o queijo bem derretido e manjericão fresco pra dar sabor especial.

Ficamos ali o tempo necessário para comer a pizza e fomos estender o papo no Belmonte. A garçonete foi uma simpatia e o preço também agradou o paladar (cada pizza custa entre R$ 30 e R$ 40).

Já no bar de vinhos, a idéia parece ser um lugar descolado, para quem quer encontrar os amigos com algum requinte, sem precisar pagar dois rins.  A carta de vinhos tem muitas opções em conta (possivelmente de estoque residual pré aumento de impostos), tanto nacionais quanto estrangeiras. Para quem não quer vinho nem a sua prima rica, eles têm algumas opções de cerveja Nói. No quesito comida, a idéia são sanduíches e/ou antepastos, clássicos para apreciar uma bela taça e ir beliscando enquanto o papo flui (aqui, eles não abriram mão do pão tradicional, mesmo nesses dias tão difíceis para o glúten).

O amigo escolheu uma espumante (Veuve do Vernay, por R$ 83) – sexta-feira é dia de comemorar – e o mix de antepastos para beliscar e retardar os efeitos do álcool. O mix vinha com hummus tahini (porção bem servida, com salsinha e azeite, mas faltou algum tempero); berinjelas assadas (potinho pequeno, infelizmente, pois elas estavam uma delícia!); pastinha de truta (simpática); azeitonas (verdes e pretas bem temperadas); pimentões (amarelos e vermelhos assados); e pães (grissini, árabe e francês): tudo bem gostoso. Enquanto não levaram a tábua embora, fomos apreciando os antepastos; tanto que optamos por não pedir a sobremesa.

Ficamos horas colocando o papo em dia e degustando a espumante bem gelada. A saidera foi uma taça para cada do Filipa Pato (os vinhos em taça mudam a cada dia, quando fomos até um Sauternes eles anunciaram no quadro-de-giz; ) e até “fizemos um novo amigo”, o Gabriel, que trabalha lá.

A pizzaria é super perto do metrô do Catete e embala a pizza naquelas caixas de papelão para viagem; o bar de vinhos tem happy hour com taças de vinho a preços reduzidos. Na pizzaria e no bar de vinhos, demos boas risadas, aumentamos a coleção de histórias para contar e nos despedimos com um “vamos marcar mais vezes”. Eu tenho certeza que vamos marcar, só não sei quando.

(Ferro & Farinha – End.: Rua Andrade Pertence, 42, Catete – https://www.facebook.com/FerroEFarinha)

(Winehouse – End.: Rua Paulo Barreto, 25, Botafogo – Tel.: 3264-4101 – http://www.winehouserio.com.br/)

Anúncios

Já foi lá? Não foi, mas ficou curiso(a)? Curtiu o post? Me conta tudo aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s