We Are Family – Part I

A família do meu pai é relativamente pequena, então, não deveria ser muito difícil juntar todo mundo. Mas cada um acabou indo pra um lado e, com longas distâncias geográficas, acabamos ficando sem aqueles almoços de domingo entre família, com brigas que não são brigas e mais barulho do que o aconselhado. Sinto (mezzo) falta: não daquele sentimento de obrigação de comparecer a um almoço de família, mas dessa coisas em conjunto, sem hora pra acabar, sem moderação, com aquela esticadinha no sofá depois de muita comida e bebida.

No outro final de semana, o namorado e eu resolvemos, então, testar nossas habilidades “agregadoras” num almoço de domingo para nossos pais. Para garantir a qualidade da comida, resolvemos conhecer uma das muitas boutiques de carne que abriram pelo Rio de Janeiro: a Le Boucherna Barra. IMG_5361

A loja é um mundo; várias geladeiras, muitos produtos, desde as carnes em si, até itens para temperar e utensílios. É tanta opção que dá pra ficar tonta e, claro, nada a ver com aqueles velhos açougues de bairro: tudo tão impecável, quase parece joalheria. Entre as opções bovinas, a loja oferece wagyuhereford certificado e angus (também certificado). Há também boas opções de carne de cordeiro, frutos do mar (com o incrível king crab) e uma parte dedicada à carne kosher.

O vendedor era um pouco despreparado, mas por sorte, o namorado, carnívoro e aficcionado por carne suína, estava lá para escolher. Para o almoço com os pais, escolhemos short ribs suíno (350g cada peça, mais ou menos) que vem numa caixa tão linda que parece um presente (três peças por R$ 66).IMG_5235 (1)De uma marca até então desconhecida por nós, a VPJ comercializa uma linha chamada Duroc Pork, de porco vermelho (que recebe esse nome por conta da pelugem) e hiper marmorizados. De quebra, resolvemos levar o hambúrguer de costela da mesma marca; a caixa vem com duas unidades, cada uma com mais ou menos 200g e saiu por R$ 29.  O desafio agora era resistir às tentações e aguardar o final de semana.

No sábado resolvemos enfiar o pé na jaca mesmo, pois estávamos sedentos para provar o hambúrguer. Tiramos do freezer para ele ir descongelando enquanto preparávamos os outros ingredientes do hambúrguer. Cortamos uma cebola branca inteira bem fininha, refogamos com um pouco de manteiga e depois adicionamos mel para caramelizar. Aqui tem que ter muita paciência, caramelizar em fogo baixo e esperar secar todo o líquido. A cebola ficou de uma linda cor de mel e aí jogamos um pouco de conhaque para flambar.

Usando a mesma frigideira da cebola, refogamos cogumelos portobellos fatiados com manteiga e molho de gyoza – uma espécie de molho shoyo, temperado com gergelim e um pouco mais picante. O namorado, adepto do bacon, cortou fatias finas e colocou na air fryer pra ficar crocante e sequinha (e reduzir o peso na consciência).

O pão, um desses de hambúrguer mesmo, sem nenhum atrativo especial, fizemos na chapa; escolhemos também um queijo, para virar cheese-burguer – a bola da vez lá em casa é o queijo parmesão real curado, do Queijo com Prosa, da Junta Local. O queijo derrete super bem, tem um sabor presente, sem ser muito salgado e, como colocamos direto na chapa, ele ainda ficou com as bordas crocantes. IMG_5285

As carnes em si foram feitas cada uma de uma forma: a minha foi ao forno e a do namorado foi para a chapa. O meu ficou super bem passado, todo de uma cor só; o do namorado ficou com aqueles pedaços chamuscados por fora e com um rosinha no meio ainda (mas quase não sobrevivemos à quantidade de fumaça).

Montados, ficaram lindos! E não ficaram muito atrás dos hambúrgueres gourmets por aí: a carne é de ótima qualidade, super macia, saborosa, suculenta, sem gordura e sem nervos. A cebola caramelizada contrastou superIMG_5288 bem com os demais ingredientes – mais salgados; os cogumelos estavam macios e com uma leve picância do molho; o queijo, bem derretido e com sabor mais forte, mas sem ofuscar.

Mas nosso dia na cozinha não havia terminado: ainda queríamos deixar algumas coisas pre-organizadas para o almoço de domingo. (To be continued).

 

Anúncios

Já foi lá? Não foi, mas ficou curiso(a)? Curtiu o post? Me conta tudo aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s