We are Family – Part II

Depois dos maravilhosos hambúrgueres, vencemos a preguiça e, determinados a fazer um almoço de domingo extraordinário, voltamos para a cozinha para iniciar os preparativos do carro-chefe do cardápio criado em nossas cabeças.

Como estávamos diante de short ribs suínas e a carne de porco boa é aquela bem temperada e hiper bem passada, resolvemos deixar nossos ribs marinando de um dia para o outro. Pegamos três saquinhos de congelador, um para cada rib e temperamos com: limão (caprichado), pimenta do reino moída na hora (sem miséria), alho amassado (uma quantidade razoável) e alecrim (a rainha das ervas para temperar porco). Sacodimos, amassamos, misturamos e fechamos os saquinhos para guardar na geladeira até o dia seguinte.

No domingo, então, Devidamente munidos de um ipad com acesso à internet, browser com várias abas para diversos blogs de culinária, especialmente no blog Panelinha, nos empenhamos ao máximo preparando menu do dia:

  • Entrada: uma bela salada com alface crespa verde e roxa (descobri que aquelas centrífugas de secar salada são vida!); tomate italiano; rabanete cortado em rodelas beeem fininhas (estamos apaixonados pelos cortadores de legumes com lâminas de cerâmica, pois são afiadíssimos e não enferrujam); palmito em rodelas e molho de mostarda (mostarda Dijon, azeite, pimenta do reino e sal, tudo bem misturado para ficar com uma um consistência mais cremosa).
  • Batatas rústicas – super receita da Rita Lobo que sempre dá certo; é só cozinhar as batatas com casca e tudo e depois levar ao forno com azeite, sal e alecrim – as batatas ficam bem crocantes por fora,  e macias/cozidas por dentro;
  • arroz basmati – o namorado e eu adoramos basmati, pois é super aromático;
  • farinha torrada na manteiga: acho que seria deserdada pelo meu pai se servisse porco sem farofa.

IMG_5307Para evitar frituras (além de menos saudáveis, elas sujam muito o fogão, a cozinha e tudo o mais que estiver na casa), resolvemos fazer os short ribs no forno: colocamos em uma assadeira, deixando um bom espaço entre eles, e regamos com a marinada que já estava nos saquinhos. Aí foi só servir a vodka de tira-gosto e esperar – os ribs ficaram mais de uma hora no forno até ficarem bem passados e, não sei se é a super boa qualidade da marca, ou o tempo que ficou marinando, ou – provavelmente – uma combinação de muitos fatores, mas os short ribs ficaram sensacionais: super macios, mal precisávamos de faca, bem temperados e molhadinhos ainda (nada pior que carne ressecada).

Para acompanhar,  servimos vinho: um tempranillo que faz sucesso entre nós e que estocamos sempre que aparece promoção na Wine.com.bro Sueño, que pode até não ser a melhor opção de harmonização, mas que agradou a todos.

IMG_5282De sobremesa, as delícias d’A Pequena Confeiteira – que também compramos na Junta Local: blondies, versão do brownie com chocolate branco e farinha de amêndoas; e os brownies de paçoca.

Depois dessa, penso em restaurar a tradição dos almoços de domingo. Só preciso que a faxineira passe a ir lá em casa às segundas.

Anúncios

Já foi lá? Não foi, mas ficou curiso(a)? Curtiu o post? Me conta tudo aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s