All the spice we cannot see

IMG_6007Existem certas discussões que, além de intermináveis, me parecem sem propósito: time de futebol, preferência por vinho tinto ou branco, rúcula ou agrião… Gosto é gosto e isso fica claro quando discuto um restaurante com um Amigo; discordamos constantemente. Quando um dia Ele me indicou um novo restaurante italiano em Copacabana, Simon Boccanegra, resolvi ir até lá para ver se este seria mais um ponto de discórdia ou se ainda haveria esperança para nós.

No site eles se descrevem como sendo um winebar, com uma incrível seleção de vinhos, armazenados nas paredes de adegas que enfeitam boa parte do ambiente. Na entrada, um pequeno lounge com sofás e poltronas; mais à frente, de um lado, o bar e a cozinha fechada com vidro; de outro, mesas. O pé direito é alto, com luminárias pendendo do teto. Um ar de sofisticação descolada, já que o host te recebe de calça jeans, tênis e blazer. Sábado de final de semana prolongado, o local não estava cheio e foi fácil conseguir uma boa mesa: de frente para o bar e para a cozinha, pude ver enquanto eles preparavam as bebidas e pude também acompanhar o corre corre da cozinha.

IMG_6014Ao invés de vinho, pedimos Sangria, para inovar. As taças individuais de 300ml (R$30) são enormes e o drink é desses que te fazem estalar os lábios, com muitas frutas e aquele típico vinho de baixa qualidade que é usado para sangrias. De entradinha, depois de eliminar metade das opções devido às nossas restrições alimentares, fomos de zeppoline al salmone, pepe nero e prezzemolo (R$34), também conhecidos como bolinhos de salmão com pimenta do reino e salsa. Uma porção de tamanho normal, as bolinhas estavam crocantes, bem sequinhas mas sentimos falta do salmão; não encontramos nem um pedacinho, o peixe era um vago sabor ao fundo. A textura das bolinhas lembra um pouco um pão de queijo de polvilho bem temperado. Enquanto saboreávamos nossas bolinhas de nome equivocado, assistíamos à confusão que tomou conta da entrada quando um dos clientes do restaurante foi reclamar da desproporcionalidade entre preços e qualidade.

Foi difícil conseguir chamar um garçom para pegar nosso pedido de prato principal, mas, por fim, o barman nos viu e veio nos ajudar. O namorado obviamente pediu o porco; eu fui de carne vermelha.IMG_6015 O Maialino glassato al miele, purea di mele alla cannella e cipollotti in agrodolce (R$ 72) merece algumas palmas – mini bifinhos de filé mignon suíno, macio, bem temperado, com alecrim e, combinado com o purê cremoso de maçã e a cebola bem refogada no vinho, o prato formou uma combinação saborosíssima. Mas além de parecer um prato com porção infantil, ficou faltando a tal canela do pure.

Já o meu prato, filletto di manzo gratinato alle erbe fini con patate novelle al rosmarino (R$72) é um filé alto, servido com uma espécie de pesto de ervas finas, gostoso, mas non troppo. A carne estava bem macia, sem nervos e as batatas são servidas com casca e ligeiramente crocantes.IMG_6017 Um bife com batata frita caro e sem muitos atributos dignos de nota.

Já que ambos ainda estávamos com fome, resolvemos pedir a sobremesa. Eu fui de tiramisú; o namorado pediu o suflê de cachaça com chocolate e calda de especiarias, que demora pelo menos 20 minutos para ficar pronto (R$ 24 cada sobremesa). Aguardamos ansiosamente torcendo para que a sobremesa redimisse as falhas dos pratos anteriores. O suflê chegou, mas o namorado não achou a cachaça; estava quentinho, saboroso, com calda de chocolate ao fundo (mas eu senti um leve gosto de ovo).IMG_6025 O tiramisú estava uma delícia, cremoso, saboroso, mas o tal mel do floco de arroz deve ter ficado pra mais tarde…

Encerramos com um café ristretto e fomos embora pensando nas reclamações que ouvimos do outro cliente; convictos de que podemos comer bife com batata pela metade do preço. Se tem uma coisa que podemos elogiar é a constância da osteria: afinal, algum ingrediente ficou de fora de praticamente cada um dos pratos. IMG_6028

(Simon Boccanegra – End.:Rua Aires de Saldanha, 98 – Loja B – Tel.: 3269-4366 – www.boccanegra.com.br)

 

Anúncios

Já foi lá? Não foi, mas ficou curiso(a)? Curtiu o post? Me conta tudo aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s