Famintos para sempre

Casei, digo: casamos. O Namorado virou Marido; parou de zoar, agora ele é um rapaz sério.

Para compensar que nunca mais seremos “solteiros” e que os sogros são para sempre, fomos nos refugiar na Pousada da Alcobaça, em Correas. Uma casa com estilo europeu, daquelas com telhados em triângulos, chão de madeira e lareira acessa na ampla sala de estar. A cozinha, que tem até um fogão à lenha, parece funcionar 24 horas por dia e de lá saíram alguns dos melhores pratos que já comemos na vida.

Acordar sem pressa, apreciar a vista maravilhosa do quarto e se deparar com um café da manhã de filme; assim foram nossas manhãs nesse “universo paralelo” comandado pela Dona Laura, dessas senhoras incríveis que a gente fica com vontade de levar para casa.

Pães (incluindo pão de mel envolto em chocolate, croissant e minis pães de queijo assados na hora), bolos – o de milho, por exemplo, o Marido jura que estava impecável-, geleias caseiras, requeijão produzido localmente, sucos e café. E se isso não bastassem essas maravilhas, uma simpática funcionária ainda vem te oferecer delicias preparadas especialmente para você: ovos, bacon, torradas – entre elas uma torrada Petrópolis pra lá de especial: uma bela fatia de pão estilo brioche e uma panelinha de cobre com um montão de queijo canastra derretido para você espalhar na torrada – e panquecas, daquelas americanas, servidas quentes com manteiga e syrup.

Nem preciso dizer que almoçar era impossível!

Durante o dia/ tarde, uma boa pedida é ficar lagarteando na piscina ou passear pelo amplo espaço verde, ver a cachoeira, o bambuzal ou visitar a horta, de onde saem inúmeros insumos para a cozinha da Pousada.

Para o almoço e jantar, além dos pratos indicados no cardápio, eles oferecem alguns especiais do dia e uns quitutes da casa. Entre as coisas deliciosas que provamos tinha um pouco de tudo:

Costela de porco assada com batatas, banana e abacaxi, servida com purê de maçã e farofa de cenoura. A costela se desfazia no garfo, a farofa é dessas molhadinhas com lascas de cenoura e super saborosa, o purê de maçã estava indescritível, super cremoso, quase um velouté, sabor de maçã de verdade (o que o Marido não comeu, virou minha sobremesa). O Marido jura que as frutas grelhadas ficaram ótimas também.

Pato com molho de laranja

Coelho ao molho de vinho: uma das minha carnes favoritas. Na nossa segunda noite, o coelho era o prato do dia; um belo pedaço de coelho (o lombo) assado por sabe Deus quantas horas em um molho de vinho e temperos. Pedi para que o acompanhamento do prato fosse massa. O coelho estava super macio e bem temperado e o molho de vinho era uma espécie de molho ferrugem, uma delicia com o macarrão.

Outra delícia da casa foi o pato assado com molho de laranja, um dos pratos favoritos do Marido, servido com os mesmo acompanhamentos da costelinha. O pato se desmanchava na boca e o molho era desses bem consistentes, quase como uma geleia de laranja, com um toque de gengibre. O Marido desejou ter um estômago extra para poder comer mais.
Em nossa última noite, fui de camarão com molho curry, arroz de passas e batatas coradas. Batatas coradas são incríveis: uma mistura de batata cozida com batata frita, saborosas e ótimas para comer com algum molho gostoso. O camarão (limpo com aquele cuidado que a gente só encontra na nossa casa) estava uma delicia, com molho curry desses de verdade (uma mistura de muitos temperos fortes, bem apimentada), nada desse pó amarelo que a gente compra no mercado; o arroz bem soltinho.

Teve também: carne assada da casa, com batata corada e farofa de ovo; sopa de couve-flor; linguinha com polenta frita; bolinho de bacalhau; empadinhas; pasta de truta; biscoito de polvilho da casa… Tudo preparado com carinho, servido com um sorriso no rosto e saborosíssimo!

De sobremesa, além de clássicos como doce de coco (o deles é diferente de todos os doces de coco que já como) e doce de leite, a Pousada oferece Custódio – um pudim de leite de vaca, levinho e macio-, e sopa de morango – morangos batidos para formar um creme com aquele leve azedinho do morango e servido com uma bola de sorvete.

Se a lua de mel for uma ‘amostra grátis’ do que vem por aí, a vida de casada será uma incrível viagem gastronômica (até que a cirurgia de redução de estômago nos alcance).

(Pousada da Alcobaça – http://www.pousadadaalcobaca.com.br/portugues/poudasa1.htm )

Anúncios

Já foi lá? Não foi, mas ficou curiso(a)? Curtiu o post? Me conta tudo aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s