Food for Tought

Anos atrás, lembro-me de ir de metrô até a estação Tucuruvi e depois pegar um táxi: tudo para poder conhecer o famoso Mocotó. Caipirinha vai, caipirinha vem, nos mudamos pra São Paulo, o Instituto Moreira Salles abriu as portas na Paulista e o restaurante, logo no térreo, é do mesmo chef do Mocotó. O Balaio… Continuar lendo Food for Tought

it’s getting better all the time

Comemorei meu aniversário de 19 anos no DOM. Desde então, o Alex Atala só ficou mais famoso, abriu novos empreendimentos e acabou saindo do meu radar por ser tão estabelecido. Até que resolvemos passear pela Vila Madalena e nos deparamos com o Açougue Central. Com fila de espera de mais ou menos 40 minutos às… Continuar lendo it’s getting better all the time

Supplies!

Sou dessas que organiza, planeja e reserva tudo com antecedência: reservas em restaurantes, planilhas de excel com cronogramas de viagem, cardápios para almoços comemorativos. Mas quando o Marido me convidou para jantar, sem nenhuma indireta e já com reserva e hora marcada, estava tão desprevenida que só me restava organizar um outfit bacana para a… Continuar lendo Supplies!

Piece of Cake

Cozinhei minha primeira refeição, do começo ao fim, sozinha, somente depois que fui morar com o Marido. Antes, minha ajuda na preparação das refeições se limitava a escolher uma receita, ler os ingredientes e o passo a passo em voz alta, enquanto o Marido dava vida aos inúmeros pratos. Quando casamos, então, eu obviamente tinha… Continuar lendo Piece of Cake

Vuelvo al Sur

Com 12 anos fui morar com meu pai. A partir daí, minha relação com minha mãe era baseada em almoços de fim de semana para os quais ela invariavelmente chegava (extremamente) atrasada. Acostumada a almoços que são quase jantares, a enxurrada de “estamos fechados” quando se tenta almoçar depois das 16hrs em São Paulo ainda me… Continuar lendo Vuelvo al Sur

Ottolenghi

Meu amor pela comida é tão grande quanto meu amor pelos livros. Trato os dois de forma igual: se for bom, não consigo largar; mas quando não cativa logo na primeira mordida, não insisto e deixo de lado. O livro Jerusalém – do Otollenghi com o Sami Tamimi – une esses dois amores: boa comida acompanhada de… Continuar lendo Ottolenghi

Do what you love

2017 foi um ano difícil pro blog, pro país, pro mundo. Numa época que cada vez mais as pessoas querem informações curtas e rápidas, uma image vale mais que mil palavras, o foco ficou mais no instagram e deixei de lado meu amor pela escrita. Mas claro que não deixei de lado minha paixão pela boa… Continuar lendo Do what you love