We´re not in Rio anymore

Quando penso em ‘mudança’, a primeira palavra que me vem à cabeça é um palavrão bem feio e bem sujo.  Se você (ainda) não passou por isso, tento explicar: pessoas invadem sua casa, desmontam e desarrumam tudo que você acabou de colocar no lugar. De quebra chega aquele momento  que não tem mais água gelada… Continuar lendo We´re not in Rio anymore

Dialética Erística do Convívio

Viver junto é um exercício constante de paciência; uma longa negociação diplomática – ao contrário do que ocorre lá no Congresso, aqui não tem recesso e não pode xingar Vossa Excelência. Ter razão não é o mais importante; mais vale a habilidade de argumentação em um discurso bem construído baseado tão-somente em hábitos, gostos e preferências pessoais.… Continuar lendo Dialética Erística do Convívio

Barriga llena, corazón contento

Às vezes sou uma pessoa extremamente influenciável, em outras vezes, nem tanto. Por exemplo: quando assisti “Contágio”, no dia seguinte eu acordei com todos os sintomas; mas quando me falam que carne vermelha faz mal, eu tenho dificuldade de acreditar. Tudo bem que cada organismo reage  de uma maneira e que comer um boi inteiro no almoço… Continuar lendo Barriga llena, corazón contento

Puttin on the ritz

Apesar de ser carioca, quando nasci, meus pais moravam em Recife (minha mãe, bravamente, vinha de avião até o Rio durante a gravidez – em plena década de 80 – para poder se consultar com o mesmo obstetra e acabou me tendo por aqui), em seguida fomos para São Paulo e só com 4 anos vim morar de… Continuar lendo Puttin on the ritz