Ottolenghi

Meu amor pela comida é tão grande quanto meu amor pelos livros. Trato os dois de forma igual: se for bom, não consigo largar; mas quando não cativa logo na primeira mordida, não insisto e deixo de lado. O livro Jerusalém – do Otollenghi com o Sami Tamimi – une esses dois amores: boa comida acompanhada de… Continuar lendo Ottolenghi

Do what you love

2017 foi um ano difícil pro blog, pro país, pro mundo. Numa época que cada vez mais as pessoas querem informações curtas e rápidas, uma image vale mais que mil palavras, o foco ficou mais no instagram e deixei de lado meu amor pela escrita. Mas claro que não deixei de lado minha paixão pela boa… Continuar lendo Do what you love

Vontade é coisa que dá e (não) passa

Em tempos de incontáveis perfis de comida no Instagram,  abrir o aplicativo é criar um buraco eterno no estômago, uma insaciedade que mais parece um distúrbio alimentar por tudo que postam por ali. E foi assim que, no último fim de semana, me vi sonhando, salivando, babando por um entrecôte. Não podia ser qualquer bife com batata frita,… Continuar lendo Vontade é coisa que dá e (não) passa

Serviço de bordo

Algumas pessoas têm o dom de fazer certos hábitos parecerem chiques e glamurosos. É o caso desse pessoal que pega ponte aérea: mini malas de rodinhas que deslizam sem esforço, ternos que parecem recém-passados, saltos que fazem clac-clac pelo saguão do aeroporto. Eu sou o contrário. Depois de um dia de trabalho, minhas roupas parecem… Continuar lendo Serviço de bordo

“Topzera”, #sqn

“Ninguém sabe descrever uma cidade, são as cidades que nos escrevem a nós.”  – No meu Peito não Cabem Pássaros, Nuno Camarneiro Cada cidade tem sua própria personalidade: características, sentimentos, ritmo próprio…. Uma cidade é muito mais que a soma de cada uma de suas partes e imprime em seus habitantes determinados hábitos e peculiaridades.… Continuar lendo “Topzera”, #sqn

Fazer mudança é sentir-se num show de mágica: quanto mais caixas você abre, mais caixas aparecem para você abrir. As caixas, muitas caixas que não se desmontam sozinhas e continuam cheias de coisas possivelmente inúteis já que em mais de um mês você não sentiu falta de nada que está ali. A verdade é que mudança… Continuar lendo

Sex and the City of Penedo

Adorava “Sex and the City”, tanto que até gostei dos (dois) filmes. Achei incrível quando a Miranda combinou de encontrar o Steve no meio da ponte do Brooklyn e, apesar das circunstâncias serem bem diferentes, me senti em um episódio do seriado quando combinei de encontrar o Marido em Penedo, um hipotético meio do caminho… Continuar lendo Sex and the City of Penedo