Vontade é coisa que dá e (não) passa

Em tempos de incontáveis perfis de comida no Instagram,  abrir o aplicativo é criar um buraco eterno no estômago, uma insaciedade que mais parece um distúrbio alimentar por tudo que postam por ali. E foi assim que, no último fim de semana, me vi sonhando, salivando, babando por um entrecôte. Não podia ser qualquer bife com batata frita,… Continuar lendo Vontade é coisa que dá e (não) passa

Serviço de bordo

Algumas pessoas têm o dom de fazer certos hábitos parecerem chiques e glamurosos. É o caso desse pessoal que pega ponte aérea: mini malas de rodinhas que deslizam sem esforço, ternos que parecem recém-passados, saltos que fazem clac-clac pelo saguão do aeroporto. Eu sou o contrário. Depois de um dia de trabalho, minhas roupas parecem… Continuar lendo Serviço de bordo

“Topzera”, #sqn

“Ninguém sabe descrever uma cidade, são as cidades que nos escrevem a nós.”  – No meu Peito não Cabem Pássaros, Nuno Camarneiro Cada cidade tem sua própria personalidade: características, sentimentos, ritmo próprio…. Uma cidade é muito mais que a soma de cada uma de suas partes e imprime em seus habitantes determinados hábitos e peculiaridades.… Continuar lendo “Topzera”, #sqn

Sex and the City of Penedo

Adorava “Sex and the City”, tanto que até gostei dos (dois) filmes. Achei incrível quando a Miranda combinou de encontrar o Steve no meio da ponte do Brooklyn e, apesar das circunstâncias serem bem diferentes, me senti em um episódio do seriado quando combinei de encontrar o Marido em Penedo, um hipotético meio do caminho… Continuar lendo Sex and the City of Penedo

No fim, tudo é bom

Esse ano foi difícil pra muita gente: entre escândalos, demissões e estabelecimentos fechando, 2015 teve tudo pra ser considerado um ano perdido. Mas entre trancos financeiros e barrancos políticos, aqui, no Escritório, 2015 surpreendeu de algumas maneiras e 2016 promete ser melhor. Como somos poucos, a festa da firrrrma vira almoço em local escolhido a dedo.… Continuar lendo No fim, tudo é bom

Arrondissement

Achar um lugarzinho para morar no Rio de Janeiro é tarefa quase hercúlea: se por um lado algumas ruas – e até bairros inteiros – praticam preços proibitivos, por outro lado, algumas ruas – e até bairros inteiros – são menos encantadores. Além de conseguir um cafofo que não tenha infiltrações e superar alguns estereótipos, a… Continuar lendo Arrondissement

Crêpes or Crapes?

Quando eu era pequena, na casa da minha avó, a vida era quase mágica: a roupa voltava limpa e passada para dentro do armário, a louça sempre estava lavada e nunca faltava comida. Aí, quando você sai de casa e a grana é bem mais curta, a diarista passa a vir só de 15 em 15 dias,… Continuar lendo Crêpes or Crapes?